vieira_canal_e

Simpósio Internacional – Revisitar Vieira no Século XXI

«O Centro de Literaturas e Culturas Lusófonas e Europeias (CLEPUL) da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, em parceria com o Centro de Literatura Portuguesa (CLP) da Universidade de Coimbra e o Instituto Europeu de Ciências da Cultura Padre Manuel Antunes (IECCPMA), promovem, na Faculdade de Letras da Universidade de de Coimbra, nos dias 8 e 9 de Janeiro de 2016, o Simpósio Internacional Revisitar Vieira no Século XXI.

 

Captura de ecrã - 2015-08-26, 2.13.38 AMEste evento pretende relançar o debate e a reflexão em torno da figura e da obra do Padre António Vieira, tendo como quadro de referência a recente edição das Obras Completas, esperando-se que venha a revestir-se do maior interesse para todos quantos se consagram ao estudo deste autor e do período histórico-cultural a que se encontra ligado.

 

Considerando que uma tal iniciativa deveria constituir uma oportunidade para se levar a cabo uma revisitação crítica do que tem sido feito ao longo dos últimos anos neste campo de estudos e dos novos caminhos que se abrem à pesquisa em resultado do trabalho de compilação, anotação e posterior disponibilização de todos os textos de Vieira até agora conhecidos, entendeu-se que seria adequado apostar num modelo de Simpósio que permitisse conjugar a presença de reputados especialistas, nacionais e internacionais, e de investigadores que livremente pudessem submeter as suas propostas de comunicação.

 

Espera-se, por outro lado, que o evento possa funcionar como espaço de reflexão  sobre a presença da obra de Vieira em diversos graus do sistema de ensino nos países de língua portuguesa ou de países que vêm dedicando atenção crescente à lusofonia, assim como sobre novas formas de revitalização deste património literário e cultural na época contemporânea.

 

Para mais informações consulte o endereço http://www.simposiovieira21.org/, onde é possível consultar informação fundamental e regularmente atualizada sobre as várias vertentes do evento.»

Sem comentários

Deixe uma resposta

*

*