prisao

Dezenas de pessoas foram presas por revelarem exames nacionais

Dezenas de pessoas foram presas, incluindo quadro do ministério da educação, por suspeita de revelarem exames nacionais nas redes sociais, o que obrigou à repetição das provas para mais de 300.000 estudantes, informou hoje a polícia.

Administradores, professores e diretores dos centros de exames nacionais foram detidos pelo seu envolvimento neste escândalo.

Estão a ser investigadas fugas de informação em 30 departamentos ou regiões, de acordo com a unidade policial a liderar esta investigação.

A polícia declarou em comunicado que investigadores de crimes informáticos conseguiram identificar os indivíduos que “publicaram o material nas redes sociais” e também aqueles que facilitaram a fuga da informação.

Na semana passada, a ministra da educação, Nouria Benghebrit, emocionou-se em público quando lhe foi comunicada esta fuga de informação em relação aos exames do ensino secundário, que os estudantes necessitam de modo a candidatar-se ao ensino superior.

Benghebrit afirmou que 300.000 dos 800.000 estudantes que realizaram os exames finais na semana passada têm de fazer as provas novamente no dia 19 de junho.

Estes alunos vão fazer novamente os sete exames que foram publicados ‘online’, afirmou a ministra.

 

Argel, Algéria, 07 jun (Lusa)

 

 

 

Sem comentários

Deixe uma resposta

*

*